Samantha Lambertini

yOwnqDp1

Advertisements

O compadecido

 

“Você Ariano, e teu João Grilo, me levaram para onde há verde gramagem eterna. Fui com vocês para a morada dos corações de toda gente daqui desse país bonito e duro.”
Matheus Nachtergaele
“Estão fazendo um chamego tão grande que eu tô começando a
ficar preocupado que quando eu completar 160, como num vai ser ?”
Ariano Suassuna

Uma pena que você não completou 160 anos, mas sua obra
vai completar 160, 200, 1000, toda a eternidade!
Obrigado pela obra que deu origem ao melhor filme
de todos!

384341_210440805697506_100001947648351_484215_675077594_n

23

Hoje, quando estava vindo da faculdade aconteceu algo curioso.

Já estava a poucos metros de casa, quando uma senhora idosa

olhou pra mim na rua, parou, sorriu e falou:

– Bom dia!

Eu também parei, retribuí o “Bom dia!” e fiquei esperando ela

me perguntar alguma coisa, o nome de uma rua, uma informação…

Mas ela só olhou pra mim e disse, sorrindo:

– Você chama atenção, você é bonita!

Eu sorri e falei:

– Obrigada

E fiquei esperando ainda, que ela me perguntasse algo, mas não, ela

apenas deu um tapinha de afago no meu ombro e foi embora.

E eu fiquei olhando ela ir, perplexa, ou mesmo com cara de besta.

Ainda disse mais uma vez:

– Obrigada!

Mas não sei se ela ouviu…

Ela só queria ser gentil. Eu estava suada, descabelada,

ofegante e mesmo assim, ela foi gentil.

Quem, hoje em dia, faz uma coisa dessas ?

Ninguém… Eu pelo menos, não faço. Minha natureza é de andar

olhando pra baixo, sem encarar, nem sei como parei pra falar

com essa senhora. Acho que só pelo meu instinto de às vezes,

ser solícita, querer ajudar, me sentir útil.

Esse acontecido e o fato de que há poucos dias atrás, assisti

um filme sobre a vida do Renato (Somos Tão Jovens) me fez

ouvir e lembrar de alguns trechos de suas músicas que falam

sobre isso. “E hoje em dia, como é que se diz ‘Eu Te Amo’ ?”

“Afinal, amar ao próximo é tão demodê”

“A humanidade é desumana, mas ainda temos chance”

“É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã”

E tenho certeza que ainda existem muitos outros!

Renato nos deixou cedo demais, quantas músicas com letras

lindas e inspiradoras ainda seriam escritas se ele ainda

estivesse vivo. Mas afetivo e sensível que era, não sei se suportaria

viver no mundo no estado em que se encontra hoje.

Somos mesquinhos, egoístas, pequenos!

E por parte de mim, ser assim, é que admiro pessoas como

ele e como a Selena. Muitas pessoas nem a conhecem

e mesmo assim criticam, por causa da sua música, da sua voz

ou só pelo prazer de ofender. Mas ela é tão mais e tão melhor

que isso! Em uma premiação que ocorreu no último domingo e

em que Selena estava presente, aconteceu de um cantor cair em

cima de uma garota na platéia, e depois disso, Selena foi ver, mais

de uma vez, se a menina realmente estava bem. São por esses

pequenos gestos que ela ganhou meu respeito e admiração.

Com certeza o mundo iria bem melhor se existissem mais pessoas

como o Renato, como a Selena e como essa senhora, e menos

pessoas pequenas como eu.

Imagem